quinta-feira, 23 de abril de 2009

e a viva jovem guarda

pois então, a vida segue e o itaú cultural pôs na rede um interessante especial sobre a jovem guarda. é fruto desse projeto do itaúbrasil pr'os 50 anos de carreira de roberto carlos. em um site bonito, mas de navegação meio truncada e com espaços pequenos para os textos, é possível ir de uma rádio pra uma galeria de fotos, e então para uma série de videos com entrevistas (jerry adriani, martinha, wanderley cardoso, etc.) e biografias, além de textos de gente boa como alexandre matias, fernando rosa, ricardo alexandre e alberto villas, entre outros(as). mas dando uma bizoiada no site senti falta do mestre paulo sérgio (1944-1980), provavelmente porque ainda é considerado um imitador do homenageado. qual o quê!



"eu te amo, eu te venero" (paulo sérgio e carlos alberto), lançada originalmente em 1978 e portanto muito distante do auge da jovem guarda, é só uma das muitas pauladas do conterrâneo de roberto carlos (sim, paulo sérgio também é capixaba). no final da década de 1960, paulo sérgio era o maior rival do rei em vendas de discos e shows. pena que não achei nenhum video das minhas preferidas: "eu não sei, eu não sei, eu não sei", "não creio em mais nada", "preciso acreditar", "você não presta", "preciso esquecer você" e "desiludido". peguei esse video no site paulo sérgio in memorian (tentei colocar o link direto, mas não tá rolando, mistério). no mais, vale a navegada.

p.s.: e pra vocês verem como são as coisas... fiquei sabendo agora, sábado, que o mano tacioli do gafieiras fez os roteiros da rádio e as entrevistas com o povo jovem guarda. taí outro defeito do site: não existem créditos, além de não existir nada próximo de um release e muito menos alguma observação se o projeto está em progresso ou se é isso mesmo que tá no ar. vai entender.

2 comentários:

Ulysses Dutra disse...

Salve!

Também sou fã do Paulo Sérgio. Graças ao YouTube dá pra ver umas coisas muito massa dele.

abração

dafne sampaio disse...

é ulysses, fãs "novos" como a gente e os de carteirinha já formam um público que certamente compraria uma biografia do paulo sérgio. ele merece. quem se habilita?