quarta-feira, 27 de julho de 2011

chico, apenas chico

não tenho nada o que falar sobre chico (biscoito fino, 2011) além de que achei um disco chato, arrastado, sem brilho. adoraria ter gostado, mas não aconteceu. acredito, sinceramente, que os arranjos do violonista luiz cláudio ramos, o jaques morelenbaum de chico buarque, ajudam e muito nessa sensação que tive de mesmice. pode ser chatice minha também. o lado bom é que mais uma vez o bruno natal acompanhou as gravações com sua câmera (já tinha acontecido na época do carioca) e o resultado é o ótimo dia voa, documentário disponível na íntegra junto com outros quitutes no chico buarque: bastidores. chico é figuraça.

Chico - "Dia Voa" from Chico Buarque: Bastidores

pra não dizer que não gostei de nada, achei bonita a última faixa, "sinhá", um afrosamba dolorido. e só. a música é parceria de chico com joão bosco, que toca violão e faz uns vocais.


Chico: Bastidores - Clipe "Sinhá" from Chico Buarque: Bastidores

p.s. 1: no mais, engraçado comparar o chico do disco chico com sua participação em "embebedado", uma das faixas de indivisível de zé miguel wisnik (assunto de um recente letra/música). o arranjo da música tem poucos instrumentos, mas seus poucos minutos são mais modernos que o disco inteiro do chico. mais engraçado ainda é acompanhar as piruetas intelectuais do violonista arthur nestrovski, músico presente em quase todas as faixas do disco duplo de wisnik, ao defender chico no estadão.

p.s. 2: quase ia esquecendo de colocar um dos trechos mais divertidos desses bastidores filmados (e que não está no dia voa). é quando chico comenta e racha o bico com a descoberta dessa tal internet (e desse pessoal que povoa as caixas de comentários).

Video do dia: Comentários na Internet from Chico Buarque: Bastidores on Vimeo

Nenhum comentário: