segunda-feira, 4 de maio de 2009

lançamento de livro

é com muito orgulho que faço aqui o convite de lançamento do livro narrativas musicais: performance e experiência na música popular instrumental brasileira (editora anna blume). é de autoria do antropólogo e guitarrista giovanni cirino, um dos primeiros amigos que fiz em são paulo, 15 anos atrás, e eventual participante das entrevistas do gafieiras (lembro que ele esteve no lindomar castilho, luis vagner, hamilton de holanda e na inédita do sérgio ricardo). ainda não consegui ler o livro, mas giovanni conversou com um monte de gente para identificar "elementos que constituem as experiências que surgem no fazer musical e investiga como as questões relativas à construção da identidade nacional se articulam na música popular instrumental. apresenta seu trabalho em duas partes: a primeira contendo os dados da pesquisa de campo; e a segunda, com as discussões sobre a etnografia do fazer musical, a experiência musical e seus significados no mundo contemporâneo." sacou? tem que ter, mano!

o lançamento é amanhã, dia 5 de maio, das 18h30 às 21h30, na livraria da vila, em são paulo (mais informações no 11 3814.5811). no cardápio, além dos autógrafos memoráveis de giovanni e de seu misterioso sorriso do gato de alice, uma apresentação musical surpresa e uma bebidinha (essa eu chutei, não sei se terá, hehehe).

p.s.: pena que ainda não tinha blog quando outros amigos lançaram seus livros (maurício fiore e davi tangerino, entre eles).
não há de ser nada, farei o convite dos próximos.

4 comentários:

giovanni cirino disse...

Meu querido!
Sem palavras. É inefável meu sentimento ao ler suas palavras...

Ainda "a tempo", infelizmente a apresentação musical foi suspensa, mas fica o convite para ouvir as gravações de campo que estão no blog.

Te aguardo lá!
Serás recebido misteriosamente pelo enigmático sorriso do gato Carroliano...
Valeu!
Com sorriso de gato para

dafne sampaio disse...

porra, o autor! o autor!
ô giovanni. leva o violão então!

Antonio Augusto disse...

e a morte do augusto boal não comenta senhorita? gosto muito do seu blog!

dafne sampaio disse...

olá antonio augusto. bom que cê gosta daqui. venha sempre. fale mais de você.
agora, uma coisinha (quer dizer, não é coisinha não, hahaha, é mais pra coisa mesmo. também não chega a ser um coisão, enfim...) sou senhorito. sou dafne do sexo masculino (o walcyr carrasco me paga por essa!).
mas sobre o augusto boal... vô ser muito sincero com vc. não vi muito teatro na minha vida. vi poucas peças na infância e adolescência e só fui entender, acompanhar um pouco e gostar de teatro aqui em são paulo. não tem 15 anos isso e nos últimos 3 nem ao cinema vou mais. tudo muito caro. inferno.
nunca vi o teatro de augusto boal. infelizmente nunca o entrevistei. conheço as trilhas famosas de suas peças idem na década de 1960 (arena canta zumbi, arena canta bahia, opinião, etc.) e fico por aí. uma lacuna, daquelas grandes.
mesmo assim, um viva pra augusto boal, que foi um dos bons!